Acesso à informação

O Brasil sediou, nos dias 14, 15 e 16 de julho de 2014, a VI Cúpula de Chefes de Estado e de Governo do BRICS, que se desdobrou em Fortaleza e Brasília. A VI Cúpula resultou na adoção da Declaração e Plano de Ação de Fortaleza, na criação do Novo Banco de Desenvolvimento, no estabelecimento de um Arranjo Contingente de Reservas do BRICS, e na assinatura de acordos de cooperação entre Bancos de Desenvolvimento do BRICS e entre Agências de Seguro de Crédito à Exportação (ver textos).

Na VI Cúpula, o BRICS conferiu ênfase à inclusão social e ao desenvolvimento sustentável. Sua discussão foi orientada pelo tema “Crescimento inclusivo: soluções sustentáveis”. A Cúpula deu início ao segundo ciclo do BRICS, após cada país membro ter sediado uma reunião de Líderes.

A Cúpula de Fortaleza permitiu aos BRICS mostrar os avanços já alcançados, e dar sequência às discussões com vistas à realização do amplo potencial do grupo. Desde a primeira Cúpula, em 2009, o BRICS tem consolidado seu papel como uma força positiva para a democratização das relações internacionais e para o aprimoramento das instituições de governança internacional existentes. Além disso, o BRICS também tem construído uma sólida parceria, com iniciativas de cooperação entre seus membros em mais de 30 áreas distintas.

Entre outros temas, os mandatários dos BRICS deliberaram sobre o Arranjo Contingente de Reservas (CRA) e sobre o Novo Banco de Desenvolvimento (NBD). O CRA constitui linha de defesa adicional para os países do BRICS em cenários de dificuldades de Balanço de Pagamentos. O NBD financiará projetos de infraestrutura e de desenvolvimento sustentável.

Em Brasília, no dia 16, ocorreu reunião de trabalho entre os mandatários dos BRICS e Chefes de Estado e de Governo da América do Sul. O diálogo dos Líderes do BRICS com seus contrapartes sul-americanos se insere na prioridade concedida aos países em desenvolvimento na estratégia de "outreach" do BRICS.

No dia 14, foram realizadas, em Fortaleza, no contexto da Cúpula do BRICS, reunião dos Ministros das Finanças e Presidentes dos Bancos Centrais, reunião dos Ministros do Comércio, reunião de Presidentes de Bancos de Desenvolvimento Nacional, Foro Empresarial e encontro do Conselho Empresarial do BRICS.

O Foro Acadêmico do BRICS foi realizado no Rio de Janeiro, em 18 e 19 de março de 2014, e a reunião do Conselho de Think Tanks foi realizada no Rio de Janeiro, em 17 de março de 2014.